O Android GO é mais uma tentativa do Google de criar um sistema operacional mais fluido para smartphones que contêm hardware menos potente e que, consequentemente, são mais baratos. Em 2014, o Google lançou o Android One, que era destinado ao mesmo público-alvo os usuários de dispositivos de gama baixa. Então, depois de ter tentado uma vez já no passado, o Google será capaz de atingir seu objetivo desta vez?

Por Que o Android GO Vai ter Sucesso Onde o Android One Falhou?

Durante a palestra do Google I / O 2017, o vice-presidente de gerenciamento de produtos do Google, Sameer Samat, disse que “a cada sete minutos, um brasileiro ativa um dispositivo Android.” Samat estava aludindo ao Android Go, uma versão básica do Android O, Visa estimular o mercado de smartphones de nível básico no Brasil e na Índia, entre outros países com uma base de usuários que tende a favorecer os dispositivos low-end. Assim, ele oferecerá uma experiência de usuário apenas para modelos básicos.

Para aqueles que talvez não se lembrem, no evento Google I / O 2014, Sundar Pichai anunciou o Android One, que visava smartphones fabricados a preços muito baixos e que tinha o objetivo de levar o Android até a marca de dois bilhões de usuários. Na época, a idéia era fornecer aos fabricantes um modelo que tivesse um design padrão de boa qualidade e um software baseado em puro Android, que cobriria as necessidades mais básicas do usuário no smartphone.

A realidade é que o Google, uma divisão da Alphabet, ainda precisa de mais usuários, mas agora entende que o hardware padronizado não cria concorrência e, portanto, não vai apelar para os fabricantes. Agora o Google percebeu que o que poderia funcionar é deixar a construção de hardware para os fabricantes, por mais básico que seja, e em vez de oferecer a sua solução como um produto composto por software que pode ser executado em smartphones de nível básico com especificações básicas.

Créditos – AndroidPIT

@Duuhfs - Olá! Espero que goste dos meus posts!. Produtor Musical - Designer Gráfico

Inscreva-se em nosso canal